Q

Quando eu e a Cátia decidimos fazer o Caminho de Santiago, não fazíamos ideia no que nos estávamos a meter. Sabíamos claramente que seria uma aventura completamente diferente do habitual. Quando vamos de férias em turismo, sabemos exatamente o que esperar e o que visitar. No caso do Caminho, apenas tínhamos as experiências de amigos que passaram por isso.

Antes de começar o Caminho estávamos com uma ansiedade tremenda. Durante o Caminho, os nossos estados foram alternando entre a dor, euforia, cansaço, gratidão… A chegada a Santiago é o descarregar de todas as emoções do Caminho. É uma sensação totalmente única e muito difícil de explicar.

Começamos em Valença e dividimos em 5 etapas. Valença – Redondela – Pontevedra – Caldas de Reis – Padron – Santiago de Compostela. Foram 120km de muita partilha, mas também reflexão pessoal. Pelo Caminho fomos encontrando novos caminheiros. Ora sozinhos ou em grupo, a pé ou de bicicleta. Novos e menos novos. Todos eles tinham uma força que não os fazia parar, mesmo com os pés cheios de bolhas e com os joelhos ligados.

Agora que estou em casa sei que não fiz o Caminho, porque o Caminho não é um simples roteiro com um início e uma meta. O Caminho é uma etapa da vida que nos muda e que nos acompanhará para sempre!

BUEN CAMIÑO!

Comments
Add Your Comment

CLOSE MENU